Recrutando os Investigadores

– por JORGE VALPAÇOS

Arquivos Paranormais é um rpg sobre investigações de fenômenos insólitos que parte da premissa que os protagonistas, as personagens dos jogadores, são operativos, ou seja, agentes treinados e eficientes. Mas em algum momento eles foram recrutados, possuíam menos habilidades e recursos provenientes da Agência. E não é raro termos em seriados algum episódio dedicado a este prólogo das ações dos Investigadores na Divisão. E é sobre esse prelúdio que falaremos por aqui.

Ajustes na criação do Investigador

A construção de personagens muda um pouco por aqui. Os Benefícios relacionados à Agência (como ter acesso a um Equipamento Aprimorado) não estão disponíveis e eles podem ser acionados apenas 1 vez na partida, como uma minúcia qualquer. Além disso, não há minúcias de Perícia (que são especialidades), não há Interfaces (por motivos óbvios), mas crie os Dramas Pessoais, Motivação e Marcos & Representações. A distribuição dos dados de Perícia muda um pouco, reduzindo em 1 passo todos os dados, ficando a maior perícia d10 e havendo uma sem dados, a que seria correspondente ao d4. Algo importante por aqui é o perfil do investigador. Este será escrito no final da partida, mediante a avaliação da Agência sobre a forma que o investigador lidou com o Fenômeno.

maxresdefault
Até mesmo o Agente K de Homens de Preto já foi jovem e inexperiente.

A Agência

A ficha da Agência sustenta o tecido narrativo do cenário. Contudo, em uma missão de recrutamento, que pode iniciar uma Série ou ser um flashback interessante no meio da Temporada, as minúcias da Agência não entram em jogo já que os protagonistas ainda não fazem parte da instituição. É por isso que não há também o dado do prestígio e que a Divisão só será efetivamente criada ao término da partida, mediante o recrutamento dos Investigadores.

9391c00dbf04613647b9147537ee8cd2_full.jpg
A Agência aguarda a chegada dos recrutas…

O que muda no Caso

Alguns ajustes quanto à perspectiva do diretor do jogo em relação à criação e condução do Caso devem ser feitos.

O primeiro se refere às etapas do Caso. Não teremos as fases de Planejamento e Apresentação nos moldes tradicionais. Não há Diretor da Agência enviando um Caso a ser investigado e as personagens devem topar com um fenômeno como um acaso.

Não há mudanças quanto à semente, fragmentação de pistas e criação de minúcias do Caso. Não há uma necessidade objetiva de ligar as personagens agora. Sim, podem ser vizinhos, mas também podem nunca terem se encontrado. É por isso que talvez seja algo interessante conduzir esse Caso solo, apenas com o jogador e o Diretor do jogo.

Faça com que a manifestação do fenômeno seja recorrente em todo o Caso. Não deixe de explorar a camada Pessoal dos Investigadores, por vezes revelando a observação operativos experientes tratando o Caso enquanto observam o potencial novo agente. Afinal, é uma missão de recrutamento, e o objetivo da Agência é observar possíveis aliados para lidar com os Fenômenos. Logo, não se furte de descrever que “enquanto você conversava com fantasmas, uma silhueta parecia observar tudo pela janela”, ou qualquer pequena evidência que deixe a personagem com a pulga atrás da orelha, tendo seus passos sendo seguidos. E lembre-se de seguir o Tom escolhido pelo grupo de jogo.

O dado da Solução do Caso

Aqui as coisas ficam bem interessantes. O Fenômeno se desenrola e a personagem lida com ele. Ora por curiosidade, ora fugindo, ora descobrindo e aprendendo sobre o insólito. Não há uma missão clara a seguir e as coisas podem não fazer sentido para quem não é treinado. E é claro, elas podem ser bem perigosas.

A dinâmica não muda muito em relação a um jogo tradicional, com o cumprimento de minúcias e aumento ou redução do dado da solução do Caso. Porém, o que o resultado deste simboliza muda bastante.

AP - Divulgação Extra - 3D Agoniante 2.jpg

Com uma Falha, o Caso não é solucionado, algo importante é perdido e tudo recai sobre o protagonista. O Investigador é recrutado para se redimir, tentar corrigir o que fez (ou deixou de fazer) ou ainda como uma pena pelo ato falho. O jogador deve representar isso por meio da reescrita do Drama Pessoal ou da Motivação ou ainda de um Marco do Investigador.

Um Problema indica que o Caso foi solucionado, mas não por causa do protagonista. Então ele é recrutado para aprimorar suas técnicas, para ter um controle pela Agência (afinal ele sabe das coisas!) ou mesmo como uma meta pessoal. O jogador deve representar isso por meio da reescrita do Drama Pessoal ou da Motivação ou ainda de um Marco do Investigador.

Um Sucesso faz seu Investigador mostrar a que veio. Ele foi o responsável por solucionar o Caso e entra na Agência pela porta da frente. O jogador deve representar isso por meio da reescrita do Drama Pessoal ou da Motivação ou ainda de um Marco do Investigador.

Um Crítico é o ápice da investigação por um novato. O protagonista é um prodígio e resolveu algo que a Agência não teria condição de resolver sozinha. Você é bem notado por todos por suas ações, o que gera fama e cobranças. O jogador deve representar isso por meio da reescrita do Drama Pessoal ou da Motivação ou ainda de um Marco do Investigador.

Vale destacar que como se trata de um prelúdio, não há morte das personagens. Caso a personagem chegue a 0 de Protagonismo considere uma Falha na Consulta à Solução do Caso. Também atente ao fato de que não há XP nesta partida. Por fim, recomendo que haja uma narrativa no Desfecho indicando quanto tempo passou até o início da Série, indicando o treinamento para a melhoria das perícias e aquisição das minúcias de Investigador. Ah! Algo relevante, jogar esse prelúdio confere 1 Avanço ao investigador ao retomar a série. Ou seja, você pode começar uma Série já com 5 XP ou usar uma partida solo para garantir esse Avanço no meio da Temporada, por meio deste episódio especial. Bem legal, não é mesmo?

E então, vamos jogar?

Espero que todos tenham curtido essa modalidade um pouco diferente de jogo. É algo mais complexo, focado em quem deseja explorar mais o passado da personagem sem deixar de fazê-lo jogando. Mas você ainda não tem o seu Arquivos Paranormais? É hora de adquirir o seu na AvecStore! Basta clicar aqui.

AP - Capa

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s